Diocese de Jales

|
Artigos › 29/07/2022

VOCAÇÃO E MISSÃO

Ouça e Compartilhe!

 

Inspirados pelas palavras de Jesus ao enviar os seus apóstolos – “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações” (Mt 28, 19) – a Diocese de Jales-SP vivenciou a Semana Missionária Diocesana, de 17 a 24 de Julho de 2022, na Paróquia Santo Antônio e Nossa Senhora do Carmo, de Santo Antônio do Aracanguá, e na Quase-Paróquia Nossa Senhora Aparecida, de Guzolândia.  Participaram das missões membros do clero da Diocese de Jales, bem como seminaristas diocesanos e do Instituto Missionário de São José, além de lideranças leigas das referidas comunidades.

As atividades missionárias aconteceram em Santo Antônio do Aracanguá, Major Prado, Gozolândia, Vicentinópolis, Condomínios e Comunidade do Lambari. O dia se iniciava com um momento de oração com as comunidades e, logo, partia-se em missão, que teve como objetivo visitar pessoas idosas, enfermas e afastadas da comunidade eclesial. A jornada se concluía com a celebração da Santa Missa.

Segundo o Papa Francisco na Evangelii Gaudium: “A Igreja ‘em saída’ é a comunidade de discípulos missionários que ‘primeireiam’, que se envolvem, que acompanham, que frutificam e festejam. (…) A comunidade missionária experimenta que o Senhor tomou a iniciativa, precedeu-a no amor (1 Jo 4, 10), e, por isso, ela sabe ir à frente, sabe tomar a iniciativa sem medo, ir ao encontro, procurar os afastados e chegar às encruzilhadas dos caminhos para convidar os excluídos” (EG, n. 24).

Para viver esse envio missionário da Igreja, a Diocese de Jales realiza a “Semana Missionária”, desse 1.995. Neste ano, em especial, a missão marcou profundamente a vida de quem recebeu as visitas, mas sobretudo a formação dos seminaristas que dela participaram. O contato com o povo de Deus presente nessas comunidades, a partilha das alegrias e sofrimentos da vida e os momentos orantes, certamente fortaleceram a vocação e o ministério de cada missionário.

Por fim, a Semana Missionária de 2022 fez com que todos tomassem consciência que “a Igreja peregrina é, por sua natureza, missionária” (AD, n. 2). Que cada comunidade eclesial da Diocese de Jales, em especial, e de toda a Igreja viva sua vocação cristã na Missão, ou seja, no anúncio e na vivência do amor redentor de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Diácono Igor Kawakame Rathlef

Paróquia Santo Antônio e Nossa Senhora do Carmo

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.