Diocese de Jales

Artigos › 07/11/2019

Um cristão pode ir no psicólogo?

Sim, um cristão pode ir no psicólogo. A psicologia trata de assuntos da mente, tal como a medicina trata de assuntos do corpo. A psicologia pode ser um bom auxiliar ao ministério pastoral, por se especializar no lado emocional. É importante escolher um psicólogo que faça um bom trabalho e, quando possível, cristão.

O que um psicólogo faz?

O psicólogo ajuda as pessoas a lidar com questões mentais, emocionais e relacionais. Pode ajudar para ter bons relacionamentos com outras pessoas e ajudar a superar traumas. Também pode ajudar a diagnosticar problemas mentais e de aprendizagem e indicar tratamento adequado. Muitos psicólogos trabalham também com pessoas que precisam de fazer escolhas importantes, como a carreira mais indicada, ajudando-as a definir melhor o que querem e gostam de fazer (Provérbios 15, 22).
Os psicólogos utilizam muitas técnicas para ajudar as pessoas. Nem todas são compatíveis com a Bíblia, por isso é importante entender bem o que vai acontecer antes de aceitar fazer uma terapia (1 Tessalonicenses 5, 21). Nada acontece sem o consentimento do paciente.

Ir no psicólogo é falta de fé?

Não, ir no psicólogo não é falta de fé. É muito importante procurar o aconselhamento de um pastor, para ter uma perspetiva bíblica e tratar do lado espiritual da situação. Mas há casos que precisam de ajuda especializada também. Todos temos dons diferentes e o dom do sacerdote é guiar no conhecimento de Deus (1 Coríntios 12, 4-6). Um padre sem formação em psicologia nem sempre sabe como ajudar de forma prática com problemas emocionais mais complicados e até doenças mentais. Aí, a ajuda de um psicólogo é útil.

Há cristãos que são psicólogos e até padres formados em psicologia. Essas pessoas podem ajudar tanto no lado emocional como espiritual. Mas é bom lembrar que a área da psicologia é a mente, não o espírito. Ir no psicólogo não vai necessariamente resolver seus problemas se a raiz da questão é seu relacionamento com Deus.

Posso consultar um psicólogo que não é cristão?

Sim, você pode consultar um psicólogo com outras crenças religiosas. Dá mais segurança ir no psicólogo que é cristão, porque sabemos que em princípio não vai sugerir práticas contrárias à Bíblia. Mas quando não há essa chance, um bom psicólogo é um bom psicólogo, independentemente de sua religião.

Um psicólogo profissional não deve forçar suas crenças no paciente nem discriminar contra pessoas com ideias diferentes. Seu trabalho é ajudar com questões mentais, deixando questões físicas e espirituais para outros profissionais. Deus pode usar até um não cristão para ajudar você quando é preciso. Mas você precisa pedir de Deus entendimento para distinguir entre o que é bom e o que é errado (Tiago 1, 5).

 

Padre Luciano Ramos da Natividade
Paróquia São José – Meridiano
Formado em Psicologia pela Fundação Educacional de Fernandópolis

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.