ELEIÇÕES DE NOVO?

Estamos nos aproximando de eleições mais uma vez. Os brasileiros aptos são convocados para este ato de cidadania e respeito pelos nossos municípios, mais de 156 milhões de eleitoras e eleitores vão às urnas eletrônicas. Nesta edição serão eleitos os prefeitos, vice-prefeitos e vereadores, que vão atuar nos poderes legislativos e executivos dos 5.570 municípios brasileiros pelos próximos quatro anos. Será somente mais uma eleição?

Estamos a menos de 4 meses do dia 6 de outubro quando o pleito será realizado. É importante lembrar que as eleições não ocorrem somente nos 45 dias de campanhas eleitorais, quando de fato conhecemos quem está como candidato e quais a suas propostas. A complexidade do processo eleitoral passa desconhecido pela vida de muitas pessoas. Desde filiação partidária, assembleias, registros, quociente eleitoral e tudo que envolve as eleições. Um processo realmente complexo e distante do cidadão.

Se uma grande parcela da população desconhece o funcionamento amplo do processo eleitoral, menor ainda é a participação efetiva. Para milhares de pessoas somente o ato de votar representa as eleições. Na urna projeta-se para alguém, única e exclusivamente as responsabilidades e normalmente nos afastamos. Somente quando algo não vai bem, surgem as reclamações. Os cidadãos esquecem que são atores importantes para o bom funcionamento das políticas públicas, com muitas formas de cobrar suas implementações.

Está não é somente mais uma eleição, é a continuidade do processo de governança de nossos municípios. Devemos romper o paradigma de viver de eleições, em eleições, devemos entender melhor a política na totalidade. Isso começa por simples gestos. Como o ato de recordar-se em que foram depositados seus votos nas últimas eleições e se de fato foram comprometidos com as responsabilidades dos cargos eleitos. Neste período de quatro anos, quantas sessões da Câmara de seu município você acompanhou?

A Campanha da Fraternidade que nos motiva ao longo do ano de 2024 teve como tema “Fraternidade e Amizade Social” e o lema “Vós sois todos irmãos e irmãs” (cf. Mt 23, 8). A campanha foi uma grande oportunidade para demonstrar a importância da amizade social, mesmo pensando e vivendo diferente, somos todos irmãos.

Na mensagem encaminhada ao Brasil para a CF 2024 o Papa Francisco destacou, “como irmãos e irmãs, somos convidados a construir uma verdadeira fraternidade universal que favoreça a nossa vida em sociedade e a nossa sobrevivência sobre a Terra, nossa Casa Comum, sem jamais perdermos de vista o Céu, onde o Pai nos acolherá a todos como seus filhos e filhas”. Que tenhamos consciência do período que vamos vivenciar. A responsabilidade é de todos, que estejamos atentos para construir juntos o bem necessitado pelas nossas realidades.

Somos orientados pelo Concílio Vaticano II: “Lembrem-se, portanto, todos os cidadãos ao mesmo tempo, do direito e do dever de usar livremente seu voto para promover o bem comum” (Gaudium et Spes, 75a).

 

Vitor Inácio Fernandes da Silva

Assessor de Comunicação da Diocese de Jales e

jornalista das rádios Assunção e Regional FMs

Últimos Posts