Diocese de Jales

Notícias › 21/10/2020

Carlo Acutis: Mais de 41 mil pessoas visitaram o túmulo do novo beato

carloacutir

Mais de 41 mil pessoas visitaram o túmulo do Beato Carlo Acutis durante os 19 dias dedicados a celebrar a beatificação do adolescente italiano, informou a Diocese de Assis.

Uma média diária de 2.170 pessoas visitaram o túmulo do beato no Santuário do Despojamento. Os fiéis peregrinaram e rezaram diante dos restos mortais do beato de 1º a 19 de outubro, seguindo as estritas medidas sanitárias para evitar contágios por coronavírus. No local, viram um jovem em repouso vestido com jeans e um par de tênis Nike.

Durante esses dias, um vidro permitiu que o corpo de Acutis fosse visto para sua veneração. Na noite de 19 de outubro, foi celebrada uma Missa e o vidro foi coberto com uma peça de mármore, marcando o final das celebrações oficiais pela beatificação, realizada em 10 de outubro.

Durante o fechamento do túmulo, o novo prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, Dom Marcello Semeraro, indicou que o cristal poderia ser descoberto novamente no futuro e o corpo exposto.

“Enquanto isso, o santuário permanece aberto para o atendimento normal aos fiéis”, disse. No santuário, os visitantes ainda poderão rezar diante do túmulo fechado do beato.

Dom Semeraro agradeceu ao Senhor pelas semanas anteriores, cheias de “dias maravilhosos que são verdadeiramente inimagináveis, incríveis, verdadeiramente belos”.

“O que vivemos é verdadeiramente um tempo de graça que trará flores e frutos no futuro”, acrescentou. “A grande participação dos fiéis é o sinal de que Carlo é o santo entre nós”, afirmou.

Na homilia da Missa do dia 19 de outubro, Dom Semeraro disse que “hoje temos diante dos olhos a imagem de um jovem que arriscou sua vida ao focar-se em Cristo. Há muitos aspectos que tornam a sua figura fascinante”.

As fotos publicadas após a abertura do túmulo de Acutis em 1º de outubro causaram alguma confusão on-line sobre se o corpo do adolescente poderia estar incorrupto. Isso levou o Bispo de Assis, Dom Domenico Sorrentino, a esclarecer que o corpo do agora beato, embora intacto, “foi encontrado no estado normal de transformação, típico da condição cadavérica”.

Com a celebração de uma Missa na Basílica de São Francisco de Assis, Acutis se tornou o primeiro millenial a ser beatificado pela Igreja Católica.

Carlo Acutis cresceu em Milão, Itália, nos anos 1990 e no início dos anos 2000, jogava videogame e aprendeu sozinho linguagens de programação de computador; mas muitos testemunharam que o centro da vida do adolescente foi sua forte devoção à presença real de Jesus na Eucaristia.

Desde muito jovem, Acutis expressou um amor especial por Deus, embora seus pais não fossem especialmente devotados. À medida que crescia, começou a participar da Missa diariamente, muitas vezes cumprindo as Horas Santas antes ou depois da Eucaristia, e se confessava semanalmente.

Criou sites para informar outras pessoas sobre milagres eucarísticos e aparições marianas em todo o mundo. Em seu site, disse às pessoas: “quanto mais frequentemente recebermos a Eucaristia, mais seremos como Jesus, para que nesta terra tenhamos uma antecipação do céu”.

Acutis morreu de leucemia em 2006, aos 15 anos. Ofereceu seus sofrimentos pelo Papa Bento XVI e pela Igreja, dizendo: “Ofereço todo o sofrimento que terei que sofrer pelo Senhor, pelo Papa e pela Igreja”.

Publicado originalmente em CNA. Traduzido e adaptado por Natalia Zimbrão.

Via ACI Digital

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.