Diocese de Jales

Liturgia Diária / Evangelho:

|

Santo do dia:

Igreja no Mundo › 02/06/2017

Intenção do Papa para o mês de junho: combater o comércio de armas

A intenção “universal” do Santo Padre ao Apostolado da Oração, para este mês de junho, é: “Pelos responsáveis das nações, para que se empenhem decididamente em pôr fim ao comércio de armas, que provoca tantas vítimas inocentes”.
É uma absurda contradição falar de paz, negociar a paz e, ao mesmo tempo, promover ou permitir o comércio de armas, diz o Papa.
Mas, sempre fica a dúvida: uma guerra aqui, outra guerra ali – porque em todos os lugares há guerras – será realmente uma guerra por problemas ou uma guerra comercial para vender essas armas no comércio ilegal e para enriquecer os comerciantes da morte?
Acabemos com esta situação, exorta o Papa. Rezemos todos juntos pelos responsáveis das nações, para que se comprometam decididamente em pôr fim ao comércio das armas, que provoca tantas vítimas inocentes.

Rezemos todos juntos pelos responsáveis das nações, para que se comprometam com a decisão de colocar fim ao comércio das armas, que causa tantas vítimas inocentes.

Papa Francisco – Junho 2017

Oração

Senhor, nosso Pai.
O mundo belo e harmonioso que criaste para os teus filhos
continua tão afastado deste teu sonho.
As guerras e as divisões continuam presentes,
e muitas vezes são causadas e mantidas apenas porque dão dinheiro.
O comércio das armas é um dos motivos principais do prolongamento destas guerras,
tantas vezes apoiadas pelos próprios governantes.
Senhor,
toca o coração dos governantes,
cegos pelo comércio das armas,
para que considerem as consequências da sua ganância:
a destruição e a morte de tantos inocentes.
Converte o nosso coração à paz e ao bem de cada ser humano.

Desafios para o mês:

  • Rezar pela conversão daqueles que vivem do comércio das armas e causam tantas vítimas inocentes.
  • Procurar conhecer e dar a conhecer nos próprios círculos como funcionam estes esquemas que alimentam as guerras.
  • Organizar na própria comunidade um tempo de reflexão sobre esta questão, para sensibilizar as pessoas para este drama.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.