A Palavra de Deus ontem, hoje e que constrói o amanhã

0

Olhar a realidade da vida hoje é fundamental, principalmente sob a ótica da Palavra de Deus. Vivemos em uma sociedade onde o indiferentismo é absurdo. O isolamento que fragmenta os relacionamentos fraternos é devastador.
E o que isso tem a haver com a Palavra de Deus?
A nossa vida tem tudo a ver com a Palavra de Deus, pois cada versículo, cada capítulo, cada livro da Bíblia nos coloca dentro de um contexto social, político, econômico e religioso. A Palavra de Deus não é desvinculada da realidade humana. Ela não surgiu do nada, mas da ação de Deus em meio a sociedade, principalmente diante das situações de crises e injustiças.
A Palavra de Deus não é para alienar o homem. Ela coloca o homem no caminho do Projeto de Deus, que é um projeto de vida em plenitude. Por mais fanático que o homem possa vir a ser, isso é fruto de uma interpretação errônea da Bíblia Sagrada através da qual, ele usa para justificar a vontade humana que muitas vezes é contrária a vontade de Deus. Quando o homem faz leituras equivocadas da Palavra ele acaba gerando conflitos, violências, injustiças, guerras e muitas vezes até a morte. No entanto, que o homem foi expulso do paraíso por conservar no seu coração a presunção e a autossuficiência.
A Bíblia na verdade vem apontar o caminho da vida e da justiça que deve estar presente no coração do homem, ao qual, Deus entregou os dez mandamentos, e Jesus os resumiu em dois: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e com toda a tua capacidade intelectual” e “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Lc 10,27), o que mostra que a nossa vida deve ser toda voltada para Deus e na prática do bem e do cuidado com o próximo, assim como devemos cuidar e amar a nós mesmos.
Ler a Bíblia hoje é fundamental, ela não pode ser um objeto de ornamentação em nossas casas, mas um instrumento que nos possibilite fazer a reflexão sobre a realidade que estamos vivendo, e lançar o olhar para o futuro, pois a colunas do amanhã depende de um alicerce bem edificado no hoje.
Edificar os alicerces da fé é fundamental, pois em tempos de mudanças de época onde se pode afirmar que é um tempo de pós-verdade, faz-se necessário que a Palavra de Deus se torne para nós lâmpada para os nossos pés e luz para os nossos caminhos e nos leve ao discernimento nas diversas situações da vida.
É fundamental que sejamos profetas no mundo de hoje para transformarmos o presente e construirmos o amanhã com esperança, partilha, fraternidade e vida. Está foi a proposta de Deus ao longo da história da salvação, assumida por Jesus no seu programa de vida: “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque me ungiu; e enviou-me para anunciar a boa nova aos pobres, para sarar os contritos de coração, para anunciar aos cativos a redenção, aos cegos a restauração da vista, para pôr em liberdade os cativos, para publicar o ano da graça do Senhor” (Lc 4, 18-19).
Como crer na Palavra de Deus e ser profetas da esperança no mundo de hoje, como é o programa de Jesus, em tempos de corrupção, guerra, indiferenças?
Reconhecendo que a vida é um dom a ser preservado e celebrado como um presente precioso deixado pelo Criador. É um convite à lutarmos por algo que ajude a humanidade a ser melhor. Não se pode olhar para a realidade e pensar que a vida é um filme e se fica esperando a ação do protagonista principal. O protagonista da vida e da realidade é o próprio Deus.
A Bíblia nos mostra muito bem que Deus como protagonista da história, chama homens e mulheres para que estes possam assumir a sua missão de serem construtores da sua própria história em sintonia com seu projeto de amor, e os mesmos apontem os caminhos a serem trilhados para que o novo céu e a nova terra aconteçam. Esse chamado, ao agir de Deus se dá pelo povo, com o povo e no meio do povo.
A Bíblia não é apenas um conjunto de livros, mas um instrumento que prepara para a vida, transforma o nosso coração e nos ajuda a construirmos uma sociedade mais justa. Lembremos que: “Toda a Escritura é inspirada por Deus, e útil para ensinar, para repreender, para corrigir e para formar na justiça. Por ela, o homem de Deus se torna perfeito, capacitado para toda boa obra” (2 Tm 3,16.17).
É muito interessante observar que a Bíblia é o livro mais vendido no mundo, traduzido nas mais diversas línguas, mas são poucos os que leem e meditam os seus mistérios. Não conseguem olhar e sentir a presença de Deus que habitou no meio da humanidade para justificar o homem decaído no mundo do pecado. Aliás, foi para tornar o homem justificado que Jesus derramou o seu sangue na cruz. Justiça que os homens não aceitaram, pois, a Palavra de Deus sempre propõe o caminho da vida e da dignidade para todos, não de um pequeno grupo, mas de todos os homens e mulheres, crianças e jovens, brancos e negros, ricos e pobres.
A Palavra Deus não faz distinção, não exclui, mas congrega o seu povo para que todos tenham a dignidade da vida. A Palavra de Deus não pode e não deve justificar os erros, principalmente a corrupção, as injustiças, a violência, ou seja, Deus não concorda com o coração de pedra, mas chama o homem a uma conversão constante.
As nossas famílias deveriam, e devem ser o ambiente mais propício para que a Palavra de Deus seja o centro da construção e instrução da vida das pessoas. Mas o que se vê hoje é o oposto. Muitas famílias nem tem a Palavra em seus lares, mas tem outros meios que proporcionam a vivencia de prazeres que não edifica a realidade, e muito menos prepara para o futuro. Na dura realidade da vida muitos se preocupam apenas com a construção, ou vivencia de uma realidade passageira.
Se olharmos a família no contexto da Palavra de Deus, a família recebeu de Deus a missão de ser o ambiente que edifica e se constrói a vida, como aquela que liga os valores dos homens com a realidade de Deus e vice-versa. E este deve ser o papel da família: ser a ponte entre Deus e homem. Jesus disse: “Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu” (Mt 18,18).
A família deve ser a Igreja doméstica onde a vida seja fortalecida pela Palavra de Deus. Pois, é nesta pequena célula da sociedade que se forma os homens e mulheres do presente e do amanhã. A família não pode pensar que a vida seja constituída apenas pelos valores materiais, “Pois que aproveitará ao homem ganhar o mundo inteiro, se vier a perder a sua vida?” (Mc 8,36).
E a vida da humanidade, a vida da família está em Deus, na sua Palavra que orienta os seus filhos para que a vida seja um dom agradável e todos vivam com dignidade.

Pe. Eduardo Rodrigues Magnani
Assessor Diocesano Animação Bíblico Catequético

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.