NOSSA MISSÃO COMUM

0

dom-reginaldo-300x155

 

“Não fostes vós que me escolhestes, mas eu que vos escolhi e vos destinei para irdes e produzirdes fruto e para que o vosso fruto permaneça” (Jo 15,16). Inspirado nestas palavras que Cristo dirigiu a seus discípulos, portanto, a todos os que nele creem, ao completar no dia 31 de janeiro, um ano como Bispo da Diocese de Jales, manifesto meu profundo agradecimento a Cristo pela graça da missão apostólica que Ele me confiou por meio do Papa Francisco.

Agradeço de modo especial a todos os diocesanos de Jales. Ao longo de um ano, além de começarmos a nos conhecer e estabelecer um relacionamento de confiança e amizade, começamos a trabalhar intensamente juntos, respeitando e valorizando o estilo de Igreja desenvolvido pela Diocese durante seus 56 anos de existência, especialmente no período que Dom Demétrio, meu antecessor, esteve à sua frente. Renovo-lhe minha gratidão por continuar colaborando com a Diocese nesta nova etapa, com seus novos desafios.

“O amor de Cristo nos impele” (2Cor 5,14). Estas palavras de São Paulo ilustram o sentimento que vejo presente nos corações dos presbíteros, religiosas, seminaristas e agentes de pastoral, leigos e leigas, da Diocese, que me acolheram com carinho e respeito, os quais eu adotei como irmãos e irmãs, com humildade e amor, verdadeiramente terno. Movidos por esse sentimento ilustrado nas palavras do Apóstolo Paulo, temos o desafio de impulsionar juntos, uma nova evangelização que comunique a alegria de nossa fé e nossa comunhão em Jesus Cristo.

Neste “sertão paulista”, estamos como nos grandes centros urbanos, sendo influenciados por uma cultura que se seculariza. Muitas pessoas estão, progressivamente, abandonando suas práticas religiosas, distanciando-se de Deus, continuando, no entanto, sedentas de sentido em suas vidas. Nosso testemunho de fé viva conta muito para que essas pessoas reabram seus corações a Deus e aos irmãos, se sensibilizem diante de nossos desafios sociais comuns e, inspiradas na Palavra do Senhor, redescubram e vivam o sentido da vida em comunidade.

A Palavra de Deus é inspiradora para nossa ação evangelizadora. Ela é de tal modo fonte para a vida cristã, que mereceu uma Constituição Dogmática no Concílio Vaticano II, chamada Dei Verbum (Palavra de Deus). Com base nesse documento conciliar, a Pontifícia Comissão Bíblica, sob a orientação do Papa João Paulo II, editou em 1993, um documento sobre “A interpretação da Bíblia na Igreja”, com orientações metodológicas para a leitura e interpretação das Sagradas Escrituras.

O Sínodo dos Bispos de 2008, que culminou com a Exortação Apostólica do Papa Bento XVI sobre “A Palavra de Deus na Vida e na Missão da Igreja”, aprofundou e atualizou os fundamentos conciliares sobre a Revelação Divina, inspirando a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil a editar em 2012, o documento “Discípulos e Servidores da Palavra de Deus na Missão da Igreja”. Esse documento propõe orientações para a animação bíblica da vida e da pastoral.

Essas orientações devem ser consideradas no processo evangelizador, sobretudo na “Iniciação à Vida Cristã”, que é um desafio muito atual em nossa Igreja, a ponto de tornar-se tema central da 55ª. Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, que será realizada de 26 de abril a 5 de maio deste ano, em Aparecida. Colaboremos nessa temática, apresentando proposições, visando correspondermos melhor à missão comum para a qual Cristo nos escolheu e nos enviou.

Jales, 23 de janeiro de 2017.

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.