Liturgia Diária – 2018-01-14 07:56:08

0

2º DO TEMPO COMUM

(verde – 2ª semana do saltério)

Após o tempo do Natal, iniciamos a primeira etapa do tempo comum. Iluminados pelas palavras de João Batista, reconhecemos em Jesus o Cordeiro de Deus. Dispostos a atender ao chamado do Senhor para conviver com ele e cumprir sua vontade, renovemos nosso compromisso de segui-lo e nos fazermos morada de seu Espírito.

Primeira Leitura: 1 Samuel 3,3-10.19

Leitura do primeiro livro de Samuel – Naqueles dias, 3Samuel estava dormindo no templo do Senhor, onde se encontrava a arca de Deus. 4Então o Senhor chamou: “Samuel, Samuel!” Ele respondeu: “Estou aqui”. 5E correu para junto de Eli e disse: “Tu me chamaste, aqui estou”. Eli respondeu: “Eu não te chamei. Volta a dormir!” E ele foi deitar-se. 6O Senhor chamou de novo: “Samuel, Samuel!” E Samuel levantou-se, foi ter com Eli e disse: “Tu me chamaste, aqui estou”. Ele respondeu: “Não te chamei, meu filho. Volta a dormir!” 7Samuel ainda não conhecia o Senhor, pois, até então, a palavra do Senhor não se lhe tinha manifestado. 8O Senhor chamou pela terceira vez: “Samuel, Samuel!” Ele levantou-se, foi para junto de Eli e disse: “Tu me chamaste, aqui estou”. Eli compreendeu que era o Senhor que estava chamando o menino. 9Então disse a Samuel: “Volta a deitar-te e, se alguém te chamar, responderás: ‘Senhor, fala, que teu servo escuta!’” E Samuel voltou ao seu lugar para dormir. 10O Senhor veio, pôs-se junto dele e chamou-o como das outras vezes: “Samuel! Samuel!” E ele respondeu: “Fala, que teu servo escuta”. 19Samuel crescia, e o Senhor estava com ele. E não deixava cair por terra nenhuma de suas palavras. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 39(40)

Eu disse: “Eis que venho, Senhor! / Com prazer faço a vossa vontade”.

  1. Esperando, esperei no Senhor / e, inclinando-se, ouviu meu clamor. / Canto novo ele pôs em meus lábios, / um poema em louvor ao Senhor. – R.
  2. Sacrifício e oblação não quisestes, / mas abristes, Senhor, meus ouvidos; / não pedistes ofertas nem vítimas, / holocaustos por nossos pecados. – R.
  3. E então eu vos disse: “Eis que venho!” / Sobre mim está escrito no livro: / “Com prazer faço a vossa vontade, / guardo em meu coração vossa lei!” – R.
  4. Boas-novas de vossa justiça † anunciei numa grande assembleia; / vós sabeis: não fechei os meus lábios! – R.

Evangelho: 1 Coríntios 6,13-15.17-20

Leitura da primeira carta de são Paulo aos Coríntios – Irmãos, 13o corpo não é para a imoralidade, mas para o Senhor, e o Senhor é para o corpo. 14e Deus, que ressuscitou o Senhor, nos ressuscitará também a nós, pelo seu poder. 15Porventura ignorais que vossos corpos são membros de Cristo? 17Quem adere ao Senhor torna-se com ele um só espírito. 18Fugi da imoralidade. Em geral, qualquer pecado que uma pessoa venha a cometer fica fora do seu corpo. Mas o fornicador peca contra o seu próprio corpo. 19Ou ignorais que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que mora em vós e que vos é dado por Deus? E, portanto, ignorais também que vós não pertenceis a vós mesmos? 20De fato, fostes comprados, e por preço muito alto. Então, glorificai a Deus com o vosso corpo. – Palavra do Senhor.

Reflexão:

A partir do testemunho de João Batista, alguns de seus discípulos acabam seguindo Jesus, o Cordeiro de Deus, apontado pelo próprio João. Do testemunho de João nasce a vocação dos dois primeiros seguidores de Jesus. Este os interpela e os convida a ficarem com ele. A convivência com o Mestre lhes muda a vida e os leva a dar testemunho dele, para outros mais serem atraídos. Assim, de testemunho em testemunho, vai aumentando o número dos discípulos de Jesus. Aqui cabe uma pergunta: Com nosso testemunho, conseguimos atrair pessoas para o seguimento de Jesus? O testemunho da comunidade é sempre mais importante do que muitas palavras. A vivência fraterna pode provocar outros a buscarem, não tanto coisas, mas alguém. Mais do que buscar informações a respeito de Jesus, importa entrar em sintonia com ele, fazer experiência de vida com ele. Isso pode levar as pessoas a viverem como ele vivia, a crerem no que ele ensinava, a assumirem sua prática. Como é importante sentir a presença viva de Cristo em nossa vida e na vida da comunidade.

(Dia a dia com o Evangelho 2018 – Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp)

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.