Liturgia Diária – 2018-01-07 20:53:20

0

DIA 7 – DOMINGO

EPIFANIA DO SENHOR

(branco – ofício da solenidade)

A exemplo dos magos, viemos adorar o Salvador da humanidade. A solenidade da Epifania nos faz conhecer a glória de Cristo, a qual se manifesta como luz na vida das mulheres e dos homens que se abrem aos planos de Deus e se põem em busca de unidade, justiça e paz. Deixemo-nos guiar pela estrela de Belém ao longo de todo este ano, proclamado Ano Nacional do Laicato.

Primeira Leitura: Isaías 60,1-6

Leitura do livro do profeta Isaías – 1Levanta-te, acende as luzes, Jerusalém, porque chegou a tua luz, apareceu sobre ti a glória do Senhor. 2Eis que está a terra envolvida em trevas, e nuvens escuras cobrem os povos; mas sobre ti apareceu o Senhor, e sua glória já se manifesta sobre ti. 3Os povos caminham à tua luz e os reis, ao clarão de tua aurora. 4Levanta os olhos ao redor e vê, todos se reuniram e vieram a ti; teus filhos vêm chegando de longe com tuas filhas, carregadas nos braços. 5Ao vê-los, ficarás radiante, com o coração vibrando e batendo forte, pois com eles virão as riquezas de além-mar e mostrarão o poderio de suas nações; 6será uma inundação de camelos e dromedários de Madiã e Efa a te cobrir; virão todos os de Sabá, trazendo ouro e incenso e proclamando a glória do Senhor. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 71(72)

As nações de toda a terra hão de adorar-vos, ó Senhor!

  1. Dai ao rei vossos poderes, Senhor Deus, / vossa justiça ao descendente da realeza! / Com justiça ele governe o vosso povo, / com equidade ele julgue os vossos pobres. – R.
  2. Nos seus dias, a justiça florirá / e grande paz, até que a lua perca o brilho! / De mar a mar estenderá o seu domínio, / e desde o rio até os confins de toda a terra! – R.
  3. Os reis de Társis e das ilhas hão de vir / e oferecer-lhe seus presentes e seus dons; / e também os reis de Seba e de Sabá / hão de trazer-lhe oferendas e tributos. / Os reis de toda a terra hão de adorá-lo, / e todas as nações hão de servi-lo. – R.
  4. Libertará o indigente que suplica / e o pobre ao qual ninguém quer ajudar. / Terá pena do indigente e do infeliz, / e a vida dos humildes salvará. – R.

Evangelho: Efésios 3,2-3.5-6

Leitura da carta de são Paulo aos Efésios – 2Irmãos, se ao menos soubésseis da graça que Deus me concedeu para realizar o seu plano a vosso respeito 3e como, por revelação, tive conhecimento do mistério. 5Esse mistério, Deus não o fez conhecer aos homens das gerações passadas, mas acaba de o revelar agora, pelo Espírito, aos seus santos apóstolos e profetas: 6os pagãos são admitidos à mesma herança, são membros do mesmo corpo, são associados à mesma promessa em Jesus Cristo por meio do evangelho. – Palavra do Senhor.

Reflexão:

Tendo Jesus nascido em Belém da Judeia, uns magos se puseram a  caminho  para  visitá-lo  e  prestar-lhe  homenagem, oferecendo-lhe os mais preciosos presentes, os quais simbolizam a missão e o destino de Jesus: ouro (representa a realeza de Jesus), incenso (revela a divindade de Jesus) e mirra (simboliza a humanidade de Jesus, homem sofredor). A estrela conduziu os magos até o menino e eles transbordaram de alegria. Por outro lado, o rei Herodes e seus auxiliares mais próximos se perturbaram com a chegada de um concorrente. Jesus, desde seu nascimento, provoca diferentes reações entre quem o aceita e quem o rejeita. A Epifania significa a manifestação de Deus a todos os povos. O Messias veio para todas as pessoas e todas as nações, mas nem todas o aceitam e o recebem. A exemplo dos magos e guiados pela estrela, coloquemo-nos a caminho e vamos ao encontro daquele que é nosso motivo de alegria. Alegremo-nos com os magos, pois Deus veio a nós e estabeleceu sua morada entre nós.

(Dia a dia com o Evangelho 2018 – Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp)

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.