Diocese de Jales

Notícias da Diocese › 21/09/2017

Encontro Diocesano de Espiritualidade da Pastoral da Sobriedade em Jales

No último domingo, dia 17 de setembro, a pastoral da Sobriedade da Diocese de Jales realizou seu encontro de espiritualidade, dando início com a Santa Missa na Catedral Diocesana. Dando continuidade no Centro Pastoral, com palestra ministrada pelo Psicólogo da Comunidade Terapêutica Nova Jerusalém de Santa Fé do Sul, Sergio Renato, com o tema: A Família e a dependência química (Codependência).
Em um segundo momento de espiritualidade a Agente Pastoral de Jales, a Katia fez uma pregação sobre o “Bom Samaritano”, missão da Pastoral da Sobriedade em ser acolhedora, em especial dos mais necessitados e discriminados devido ao uso indevido de drogas.
Terminando o encontro com testemunhos de pessoas que passou pelo programa de vida nova da Pastoral da Sobriedade. Contando ainda com a Benção do Padre Valdair, pároco da catedral.
O encontro teve a presença de mais de 100 pessoas.

O que é a Pastoral da Sobriedade?
A Pastoral da Sobriedade é a ação concreta da Igreja para o enfrentamento, de maneira concreta, do problema social da exclusão, miséria e violência. Nasceu em 1998, na 36ª Assembleia dos Bispos do Brasil, para responder à delicada questão do uso indevido de drogas. E hoje, vai além. Trata de qualquer tipo de dependência – química ou não – vícios, manias, compulsões ou pecados, auxiliando no tratamento de depressão e outras relacionadas aos transtornos emocionais.
Atua de forma orgânica. É uma Pastoral Social, de Inclusão e Conjunto. É a resposta imediata na Paróquia ao flagelo da dependência química.
Propõe 5 linhas de ação:
• Na PREVENÇÃO ao uso de drogas.
• Na INTERVENÇÃO junto a quem experimentou a droga, mas ainda não se tornou dependente dela.
• Na RECUPERAÇÃO do dependente químico.
• Na REINSERÇÃO FAMILIAR E SOCIAL do dependente em sobriedade.
• Na ATUAÇÃO POLÍTICA onde entendemos todas as formas de articulação e diálogo.
• E inicia suas atividades de forma concreta através da abertura do GRUPO DE AUTO-AJUDA DA SOBRIEDADE na Paróquia.
A porta de entrada para o desenvolvimento destas linhas de ação é o Grupo de Autoajuda da Pastoral da Sobriedade – GAA.

O grupo de autoajuda é a identidade da pastoral
O Grupo de Autoajuda atua: – na Prevenção e na Atuação Política quando, por ser pastoral orgânica desenvolve ações interligadas e age interligando as demais pastorais, movimentos e ministérios dentro da paróquia, quando, por ser pastoral social, busca ser causa de transformação pessoal, comunitária e da sociedade pela promoção de ações concretas em favor da Vida junto à iniciativa privada, escolas públicas, e governos. O GAA atua na Intervenção, Recuperação e Reinserção familiar quando exerce ação terapêutica e de evangelização, que traduzida na Terapia do Amor, trabalha para a sobriedade do dependente e sua família, simultaneamente durante as reuniões semanais do Grupo de Autoajuda e também atua enquanto pastoral de inclusão quando objetiva a inserção de cada participante tanto nas demais pastorais e atividades existentes na paróquia assim como na sociedade.
Durante as reuniões semanais é proposto um Programa de Vida Nova através da vivência dos 12 Passos da Sobriedade Cristã. Estas reuniões são cíclicas e ininterruptas que seguem o Calendário Nacional da CNBB-Coordenação Nacional. Em todo o Brasil, durante a semana, simultaneamente, o mesmo Passo é trabalhado em cada paróquia. É através da perseverança nas reuniões que o Programa de Vida Nova é proposto, compreendido e, pela graça de Deus, adotado como meta individual. Sua vivência leva à conversão. Por meio dele a pessoa é conduzida ao compromisso no agir cristão. A pessoa faz a redescoberta de si mesma, de sua autoestima, da importância da própria dignidade, dos autênticos valores cristãos, éticos e morais, de sua cidadania.
É a fé inserida no cotidiano da vida. Enfim, descobre a Vida Nova em Cristo cuja meta é uma caminhada perene em sobriedade à santidade.
“A vida em sobriedade continuada está diretamente ligada à espiritualidade do indivíduo”, eis o silogismo que a ciência, sobretudo a medicina, anuncia. Sem abrir-se à ação de Deus tudo se torna efêmero. Deus ama, de maneira especial, a cada um de nós. E Ele tem para os seus filhos um Projeto de Amor, revelado por Jesus Cristo e garantido pelo Espírito Santo que gera a felicidade.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.