Dicas litúrgicas para o 28º Domingo do Tempo Comum

0

Dia 09/10/2016 – Ano C As atitudes de Naamã e dos dez leprosos que foram curados por Jesus demonstram o reconhecimento da Salvação divina para conosco. Sempre que buscamos o Senhor, reconhecidos do bem que fez a nosso favor, entramos em contato com a sua Salvação

Evangelho de Lucas 17, 11-19

A Palavra deste 28º Domingo do Tempo Comum propõe o tema da cura física, emocional e espiritual correlacionado ao tema da Salvação. Na prática, o assento é deslocado do tema da gratidão, que normalmente se reflete nas duas passagens bíblicas desta celebração (1ª leitura e Evangelho), para o tema da Salvação.

A narrativa lucana, na primeira parte do Evangelho, ressalta a atitude necessária, da parte humana, diante da Salvação oferecida por Deus. O mesmo é percebido na cura de Naamã: o reconhecimento de que Deus salva quem a ele se confia e o busca (1ª leitura). O tema da Salvação está como que sintetizado no salmo responsorial: “Deus fez conhecer a Salvação.

Como conhecemos pela história, devido ao perigo de contágio, o leproso (termo usado na Bíblia) deveria ficar afastado do convívio social. Além do medo social que o leproso provocava nas pessoas, ele também era considerado alguém castigado por Deus e, o modo de viver tal castigo acontecia pela exclusão social e religiosa. Isto fez com que os primeiros teólogos da Igreja interpretassem de modo alegórico os efeitos da lepra e da lei social ao pecado.

O pecado é uma lepra e o pecador se autoexclui da comunidade. Mas, a tendência da interpretação bíblica atual prefere o sentido primário da lepra: uma doença contagiosa que condenava a pessoa, afastando-a da convivência social e religiosa.

Chama atenção o fato que o milagre da cura dos leprosos não acontece imediatamente, mas no percurso de ir apresentar-se ao sacerdote, como prescrevia a Lei (Evangelho). Processo semelhante acontece com Naamã, que precisa realizar um caminho para ir até o rio e banhar-se (1ª leitura).

A notícia da cura dos leprosos é dada por Lucas de modo muito sóbrio, dando a entender que o motivo principal não está no milagre, mas em outro elemento que ele pretende destacar: a Salvação de quem acolhe a proposta divina de realizar o caminho para reconhecer Jesus como o Salvador, pois somente Deus pode curar e devolver a vida a quem está condenado a morte. Os leprosos eram condenados à morte.

O encontro de Jesus com aquele samaritano que, percebendo-se curado, volta até Jesus para agradecer, revela nele uma atitude diferente com relação a Jesus (Evangelho). Aquele ex-leproso refaz a estrada para encontrar-se com a fonte da sua Salvação, enquanto que os outros dez buscam outro endereço. Não se trata de avaliar o caminho, se bom ou ruim, mas de avaliar a atitude de reconhecer e não reconhecer a fonte da Salvação que se encontra em Jesus.

A atitude do samaritano, de prostrar-se e agradecer, manifesta o reconhecimento da divindade em Jesus. É o reconhecimento que em Jesus repousa o poder divino, capaz de purificar até mesmo quem está excluído da vida e condenado a morte. Além do mais, na teologia judaica era difusa a idéia que a lepra era incurável e que somente o poder divino poderia curá-la. Ora, o samaritano coloca em prática tal pensamento teológico e reconhece a presença divina em Jesus. É desta forma que o ex-leproso samaritano é apresentado por Jesus como modelo de quem tem fé, por reconhecer que nele, em Jesus, encontra-se a Salvação. 

Algumas dicas para nossa liturgia

Cor litúrgica: verde.

Preparar um espaço para entronização da imagem de Nossa Senhora Aparecida.

Após a procissão de entrada e antes da acolhida do presidente pode-se fazer uma pequena motivação para entronização da imagem da mãe Aparecida com um canto apropriado.

O animador conduz a assembleia ao mistério que será celebrado com breves palavras.

No momento das preces lembrar de rezar pelo Brasil, pelos missionários.

Neste domingo lembrar-se de distribuir os envelopes da campanha missionária.

Sugestões de cantos para a celebração:

Entrada: 87 ou 88

Ato penitencial:  96

Gloria:126 ou 128

Salmo: é o mesmo do lecionário

Aclamação: 334 ou 335

Ofertas: 421 ou 422

Santo: 440

Comunhão: 563 ou 565

Envio: 606

Concedei, ó Deus ao povo cristão conhecer a fé que professa e amar a liturgia que celebra. Por Cristo nosso Senhor. Abençoe-nos o Deus todo poderoso, Pai Filho e Espírito Santo. Amém!

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.