Dicas Liturgicas Para O 24º Domingo Do Tempo Comum

0

17 de setembro de 2017
Ano A

A liturgia deste domingo centra a nossa reflexão na lógica do amor de Deus. Sugere que Deus ama o homem, infinita e incondicionalmente; e que nem o pecado nos afasta desse amor…

Evangelho: Mt 18,21-35

A capacidade de perdoar, sem limites, deve caracterizar as relações na comunidade cristã. Esta exigência diz respeito, de forma especial, à liderança da comunidade, quando esta deve lidar com aqueles que apenas iniciam sua caminhada de fé.

As contínuas recaídas destes iniciantes não podem ser motivo para desespero. Pelo contrário, deve haver sempre a predisposição para o perdão.

Esta predisposição brota sempre no coração de quem experimentou o perdão ilimitado de Deus. Quem é perdoado, ilimitadamente, pelo Pai deve perdoar, ilimitadamente, os irmãos. Seria sinal de mesquinhez agir de maneira diferente.

O próprio Deus não suporta esta atitude contraditória. Quem não está sempre disposto a perdoar, ilude-se, ao contar com o perdão divino.

A atitude do servo impiedoso da parábola chama a atenção para o comportamento de certos líderes das comunidades primitivas.

Tendo sido perdoado de uma dívida fabulosa, este servo omitiu-se de perdoar uma dívida ínfima de um companheiro seu. Tamanha crueldade levou o senhor daquele servo a rever o seu perdão e a exigir dele o pagamento de quanto devia, até o último centavo.

Essa parábola foi um alerta para os líderes da comunidade: que não se enganassem quanto ao erro que cometiam, recusando-se a perdoar as fraquezas dos pequeninos!

Perdoar sempre não quer dizer passividade ou omissão diante do erro e da injustiça, mas sim não guardar mágoa ou rancor,  tampouco sentimentos de vingança. Somente pelo perdão, fruto do amor, podemos construir um mundo mais pacifico, fraterno e amoroso.

Algumas dicas para nossa Liturgia: Cor litúrgica é verde  

  • No início da celebração, o animador pode fazer uma pequena monição dando sentido a celebração e lembrar que estamos no mês de setembro, mês da Bíblia.
  • A Bíblia entrará acompanhada com duas velas. Preparar o ambiente anteriormente: estante com um pano verde (cor litúrgica), cartaz do mês da Bíblia. Colocá-la virada para a assembleia, de modo que todos possam ver. E ali permanecerá durante mês.
  • Não há necessidade de fazer entrada da bíblia todos os domingos.
  • Também deve-se criar momentos de silêncio durante a celebração como: no ato penitencial, após cada leitura e após a comunhão.
  • Na liturgia da Palavra, nos colocamos com o ouvido e o coração abertos para acolher a Palavra do Senhor.  Por isso, tudo deve ser bem preparado.

Sugestões de cantos:
Entrada: 86

Ato penitencial: 100 ou 106
Gloria: 133 ou 134
Salmo: é o mesmo do lecionário,
Aclamação: 325 ou 321
Ofertas: 391 ou 395
Santo: 444
Comunhão: 544, ou 532
Envio: 621

Oração: Concedei, ó Deus, ao povo cristão conhecer a fé que professa e amar a liturgia que celebra. Por Cristo nosso Senhor. Abençoe-nos o Deus todo poderoso, Pai Filho e Espírito Santo. Amém!

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.